Eco Histórias

Aventura de ponta a ponta da vida

Essa é uma história de amor, natureza e viagem em família. Uma não, duas histórias incríveis, vivenciadas por personagens reais, em duas etapas distintas. Ambas envolvem aventura, superação e muita parceria para cumprir um desafio em meio à neve. Uma se desenrola mais para o início da jornada da vida, a outra está mais perto do final. Vou começar pela Ângela e o Juliano, uma duplinha que já fazia o estilo “trip lover” antes de ganharem o Theo, seu mais novo parceirinho de viagens. O filhote nem fez um ano e já caiu na estrada, a bordo de um mochilão, para desbravar as trilhas que levam ao fim do mundo. De bochechas assadas e com muito carinho, acompanhou seus pais na Patagônia, em Ushuaia, e agora vai encontrar com os avós para tomar deliciosos vinhos em Mendonça.

Nesta família, um bebê de colo não é empecilho, mas um convite a desbravar o mundo e degustar suas maravilhas. Do mesmo pensamento compartilham Helenita e Bruno, professores universitários que resolveram tirar um período sabático para estudar inglês no Canadá. Pais de quatro filhos e avós de três netos, eles sempre foram adeptos da filosofia “pé na estrada”. Mas quando se deram conta de que seus pedaços estavam pelo mundo, resolveram eles também partir em busca de algo novo. Primeiro em Victoria, depois Vancouver, no Canadá, estão aprimorando a língua estrangeira e aprendendo a viver de forma mais leve e descompromissada, ele aos 70 e ela aos 63, intercambistas pela primeira vez desde que se conheceram no Projeto Rondon.

Este final de semana foram a Rock Mountain, ver de perto a neve e a água verde brotando entre as montanhas. Além dos 12.644 km de distâncias que separa os dois destinos gelados, há uma forte semelhança nesses casais aí. Seja para carregar fralda e papinha e trocar cocô no meio da estrada, seja para encarar as limitações da idade avançada e ultrapassar a vergonha de pedir ajuda, o que os move é o tesão de aprender com a jornada. Em qualquer que seja a etapa da vida, fazer algo novo e inusitado requer deixar de lado a segurança para arriscar certos desconfortos em nome de fagulhas de emoção. No estremo sul do mundo, tomando um Malbec argentino, ou em um camping com fogueira, comendo marshmallow em um acampamento na floresta, o que vale é a experiência de tocar o mundo com as próprias mãos. Se é para viver uma aventura congelante, que seja por estar em meio às montanhas de neve, e não por manter o sonho guardado na geladeira.

Iniciativa criada pela jornalista Lara Ely para contar histórias relacionadas à sustentabilidade e transformação. Leia mais no Instagram @ecohistorias.

Conte com a Love Travel para ajudar a organizar a sua eco viagem.

www.lovetravel.com.br

@lovetravelbr no facebook e instagram

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *